Há algum tempo, para as grandes empresas um bom colaborador era aquele que possuía boas habilidades profissionais, raciocínio lógico e grande capacidade de trabalho prático. Atualmente, essas características ainda são muito importantes, mas uma outra característica também faz parte do conceito de um bom profissional, principalmente para os que são ou desejam ser líderes, a inteligência emocional.

A inteligência emocional é a capacidade de identificar emoções e conseguir fazer delas suas aliadas na hora de executar sua função dentro da empresa e liderar uma equipe.

Mais do que ter habilidades práticas e um alto nível de inteligência mental, possuir inteligência emocional é extremamente importante no ambiente de trabalho. O profissional que tem essa capacidade consegue se relacionar melhor com seus colegas e sabe lidar melhor em diversas situações.

Para ser um líder não basta sair mandando nos colegas e exigir resultados. Um bom líder precisa motivar, incentivar e agradar também os colaboradores da instituição. A inteligência emocional permite isso. Suas principais características são o autoconhecimento, controle emocional, capacidade de automotivação, empatia e bom relacionamento interpessoal. Todos esses, fatores essenciais para uma boa liderança.

O líder emocionalmente inteligente consegue controlar seus sentimentos e realizar um bom trabalho mesmo que esteja em um dia ruim. Também consegue fazer o mesmo com os colaboradores que lidera, motivando-os para que saibam administrar melhor seus sentimentos e executem suas tarefas com mais segurança e confiança, sem deixar que outros fatores interfiram no trabalho. Com isso, os colaboradores também se sentem mais motivados a produzir mais e melhor, pois o líder abre espaço para o crescimento do outro, não pensando só em si mesmo. Dessa forma ele motiva também a colaboração geral dentro da empresa. As pessoas tendem a ser mais prestativas quando são bem tratadas e se sentem confortáveis no ambiente onde estão. Isso dentro do espaço corporativo é extremamente positivo, pois automaticamente gera resultados melhores. Esse tipo de líder também costuma ser mais curioso e autocrítico, o que faz com que sempre busque melhorar suas capacidades para poder passar isso para os outros.

Algumas pessoas tem essas características naturalmente, mas é possível também estimular algumas habilidades para melhorar sua inteligência emocional. Tentar ver mais o lado positivo do que o negativo das coisas já é um bom começo. Se algo não der certo, comece de novo e tente identificar onde errou para melhorar, e não se estresse com isso. Reconhecer seus sentimentos e demonstrá-los também ajuda a manter o equilíbrio mental. Seja confiante e acredite nas suas capacidades e na dos outros. Dessa forma é possível manter o ambiente de trabalho sempre agradável e mais produtivo.