Uma pesquisa realizada pela consultoria Robert Half mostrou que a dificuldade ou o mau relacionamento com a equipe de trabalho dentro das empresas está entre os cinco principais motivos de demissão de um funcionário.

Além de ter conhecimento para executar bem as tarefas que lhe são designadas, as empresas consideram muito importante a capacBusinessmen at meetingidade do funcionário de se relacionar bem no ambiente profissional.

Motivar os colegas, prestar apoio quando necessário, ouvir o que o outro tem a dizer, falar de maneira agradável, são atitudes muito bem vistas aos olhos da empresa e também dos colegas de trabalho. São também atitudes importantes para quem deseja se tornar um bom líder ou almeja ter uma carreira de sucesso.

Algumas pessoas tem uma maior capacidade de inteligência social naturalmente, mas também é possível treinar algumas habilidades que podem ajudar para se relacionar melhor com os que estão a sua volta.

Tentar se adaptar ao ambiente onde você está e prestar atenção no que os outros falam ou vestem ajuda na hora de interagir e ser bem aceito em um novo meio social, seja ele profissional ou pessoal.

É possível também aproveitar as redes sociais a seu favor. Se utilizadas de maneira inteligente, elas podem ser boas aliadas na hora de estreitar laços com colegas de trabalho e também aumentar seu networking.

Saber ouvir é tão ou mais importante quanto falar. As pessoas se sentem motivadas quando alguém para pra escutar o que elas têm a dizer. Na hora de falar, principalmente se for para fazer uma crítica, escolher bem as palavras e não dizer as coisas de maneira ofensiva ajudam a manter um bom relacionamento com os colegas.

Para desenvolver melhor as habilidades sociais, é necessário ter uma boa inteligência emocional, saber lidar bem com seus sentimentos e emoções, pois basicamente a inteligência emocional é saber viver consigo mesmo, já a inteligência social é saber conviver com o outro.

Autor do livro “Inteligência Social”, o psicólogo Daniel Goleman afirma que o modo como interagimos influencia nosso comportamento e o funcionamento do corpo, com impactos até na neuroquímica do humor, por exemplo. Além de literalmente, fazer bem para nós, valores positivos, como empatia, altruísmo e generosidade têm poder de nos conectar com outras pessoas e trazem ganhos sociais.

“Se um gênio acadêmico ou técnico aumenta sua habilidade social, torna-se um profissional imbatível”

Alexandre Bortoletto
(instrutor da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística – SBPNL)