O mercado financeiro é um dos setores que oferece os maiores salários no país. O ganho anual de um profissional bem-sucedido da área financeira pode ultrapassar a faixa de um milhão de reais, dependendo do cargo. Mas, entrar nesse ramo e atingir esse patamar não é tão fácil.

Em 2003, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, através do Banco Central, a Resolução 3158, que determina que qualquer profissional do mercado financeiro que atua diretamente em contato com o cliente investidor deve comprovar um mínimo de conhecimento sobre o mercado de valores e investimentos. O principal órgão certificador desses profissionais é a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), que é uma das instituições que aplica os testes para emissão das certificações.

Uma das principais recomendações para quem quer seguir carreira na área financeira de investimentos é optar por uma graduação relacionada a esse mercado, como administração, economia ou engenharia de produção por exemplo. Profissionais de outras áreas de formação podem trabalhar com o mercado financeiro também, porém, quanto mais conhecimento específico o profissional tiver, mais chances ele terá de se destacar e construir uma carreira bem-sucedida.

Porém, só a graduação não é suficiente. Como já citado anteriormente, para cada área de atuação no mercado financeiro é exigido um certificado diferente que comprova o nível de conhecimento do profissional para atuação naquela determinada função. O CPA-10 é um dos certificados mais básicos para quem quer ingressar no mercado financeiro, que permite a atuação como gerente bancário, por exemplo, apto a oferecer produtos financeiros aos clientes comuns. Para aqueles que desejam trabalhar com investidores com nível de aplicação mais alto, os chamados investidores qualificados, é exigido no mínimo o certificado CPA-20. Para trabalhar como agente autônomo de investimentos, aquele profissional que não é funcionário de nenhuma instituição financeira, mas representa determinadas instituições vendendo produtos de investimento é necessário o certificado Ancord, além da realização da prova PQO da BM&FBOVESPA. Além desses, existem outros certificados obrigatórios para atuação no mercado de investimentos, e dependendo da função desejada, o nível de conhecimentos para aprovação desses certificados aumenta também. Alguns deles equivalem a um título de pós-graduação não acadêmico na área financeira, devido ao seu alto nível de conhecimento exigido, como o CFP®.

Para uma carreira de sucesso é preciso estar sempre muito bem atualizado sobre tudo o que acontece no mercado financeiro a nível mundial, além de estar constantemente familiarizado com conhecimentos em investimentos, riscos, bolsa de valores, economia e números. Fluência em inglês é requisito básico, pois o profissional do mercado de investimentos lidará com aplicações em produtos financeiros do mundo todo.

Para os profissionais que buscam o sucesso e almejam uma rentabilidade alta com o trabalho, o investimento em uma carreira no mercado financeiro pode ser uma ótima escolha.