Normalmente nas empresas não é recomendado o uso de redes sociais durante o horário de trabalho, porém, na hora de procurar uma oportunidade, elas tem sido boas aliadas. A grande variedade de redes sociais existentes hoje proporciona aos usuários diferentes maneiras de divulgar informações relevantes sobre seu perfil pessoal e profissional, além de facilitar a aproximação entre candidatos e empresas. Muitos recrutadores também utilizam as informações contidas nas redes para avaliar melhor o perfil dos candidatos a uma vaga de emprego.

Diante dessa nova realidade, que se baseia nas informações divulgadas nas redes sociais, é preciso ficar atento para que o conteúdo compartilhado seja realmente um aliado, e não um problema, na hora de concorrer a uma oportunidade. Veja algumas dicas de como se comportar nas principais redes sociais utilizadas por recrutadores para avaliar o perfil de possíveis candidatos a uma vaga:

LinkedIn
A rede social LinkedIn é voltada para relacionamentos profissionais. Sua estrutura permite que o usuário disponibilize informações como habilidades, últimos empregos, ocupação atual, interesses profissionais, portfólio, publicação de artigos, dentre outras atribuições relacionadas ao seu perfil profissional. Especialistas recomendam que ao criar um perfil nessa rede social, os usuários optem por colocar uma boa foto de perfil, que transmita seriedade e responsabilidade. Por ser uma rede própria para relacionamentos profissionais, fotos com decotes exagerados, bebidas, ou em situações que não tenham relação com o seu perfil profissional podem ser prejudiciais ao serem visualizadas por possíveis recrutadores ou por outros profissionais que tenham interesse em entrar em contato para troca de informações sobre a sua área de atuação. O LinkedIn também possui uma seção de recomendações do perfil, onde ex-colegas, ex-chefes, ou qualquer outra pessoa que já teve algum contato profissional com você pode escrever uma breve “carta de recomendação”, disponibilizando aos outros usuários informações sobre seu perfil profissional na visão deles.

Facebook
O Facebook, rede social mais acessada no mundo, geralmente é utilizado para relacionamentos pessoais, porém, é cada vez mais comum que recrutadores acessem o perfil de um possível candidato a uma vaga para saber mais sobre ele através da rede. Diante disso, é preciso ter cuidado com o que você posta. Alguns especialistas recomendam que além do perfil pessoal, seja criado um perfil profissional também. O perfil pessoal deve ser restrito a família e amigos próximos. Já o perfil profissional pode ser compartilhado de forma pública. Tudo o que é curtido e compartilhado no Facebook reflete seus interesses e personalidade. Fotos em festas, com bebidas ou roupas inadequadas, discussões sobre temas polêmicos e até as fanpages curtidas podem ser prejudiciais à sua imagem, por isso é preciso ficar atento. Mas por outro lado, o Facebook pode ser muito bom na hora de procurar uma oportunidade. Atualmente muitas empresas de recrutamento possuem páginas nessa rede social para o compartilhamento de informações sobre novas vagas disponíveis no mercado, e muitas empresas também possuem perfis profissionais, o que facilita na hora de buscar informações.

Instagram
A rede social Instagram, criada para o compartilhamento de imagens e vídeos, pode ser uma boa aliada para quem deseja compartilhar seu portfólio pessoal. Atualmente, além dos perfis pessoais, muitas empresas também possuem perfis nas redes sociais, o que facilita o contato entre ambos. Na hora de enviar para o recrutador seus trabalhos já realizados, basta enviar o link da rede social. Na área de informações pessoais, a regra é a mesma aplicada às outras redes quando o intuito é profissional, nada de fotos exageradas, informações e discussões polêmicas, pois isso pode afastar possíveis interessados em manter uma relação profissional com você.